O caso das "abelhas muçulmanas"


Foi uma loucura. Uma loucura típica de uma sociedade neurótica.

E aconteceu no aeroporto de Bakersfield, que fica a 100 quilômetros ao norte de Los Angeles. Ele foi fechado, evacuado e os vôos desviados.

A razão?

Francisco Ramirez, um jardineiro de 31 anos de idade, que portava cinco garrafas de Gatorade com um líquido estranho.  Imediatamente foi detido e levado para interrogatório. Ocorre que o líquido fez disparar os alarmes do aeroporto.

Agentes do FBI, cães farejadores de explosivos, bombeiros e membros de uma força-tarefa conjunta "contra o terrorismo", fecharam as entradas e saídas do aeroporto, talvez imaginando que Ramirez tivesse cúmplices.

Dois agentes de segurança queixaram-se de náuseas ao abrir os frascos e foram levados às pressas para o hospital.

A neurose diminuiu somente depois que Ramirez explicou que nos frascos havia apenas MEL e análises posteriores confirmaram.

Ao serem informados do conteúdo dos frascos, os agentes que haviam sentido náuseas receberam alta do hospital. Mas não descartaram a possibilidade desse mel ser produto de abelhas muçulmanas...

Fonte: Blog do Bourdoukan
.

Um comentário:

Airton disse...

Malditas abelhas de burca e seu mel explosivo !